Notícias

Novas técnicas detectam com mais facilidade adulterantes no café moído

Técnicas que envolvem marcadores moleculares e métodos avançados de cromatografia e espectrometria detectam soja, milho e arroz misturados ao pó

Pesquisadores do RJ desenvolveram novas técnicas para detectar a adição de adulterantes no pó do café.

Esses métodos vão ajudar os orgãos fiscalizadores e de controle de qualidade a identificarem com mais eficiência e agilidade esses adulterantes, como milho, arroz e cevada.

Com essas técnicas os pesquisadores foram capazes de identificar as quantidades de adulterentes presentes em cada amostra além da alta sensibilidade, capaz de relatar pequenas quantidades desses adulterantes.

Os métodos de base molecular identificam sequências específicas, os marcadores moleculares, previamente selecionadas do genoma (DNA) dos adulterantes mais comuns.

Atualmente as técnicas utilizadas para fazer essas detecções de adulterantes em torrados e moídos como o café, dependiam muito da experiência do analista, já que são baseadas em microscopia e macroscopia, análises visuais a respeito do produto.

Não existia uma técnica específica para o café, antes não era possível identificar os adulterantes individualmente.

A técnica PCR (reação em cadeia da polimerase) em tempo real vem sendo amplamente utilizada para análises de sequências específicas de DNA de diferentes matrizes alimentares.

O novo método desenvolvido é baseado em Cromatografia Líquida de Ultra Eficiência e Espectrometria de Massas, que utiliza os aparelhos Cromatógrafo Líquido de Ultraeficiência acoplado a Espectrômetro de Massas UPLC/MSD-MS, capazes de oferecer resultados mais rapidamente e com maior precisão.

A análise por UPLC/MSD-MS de marcadores de açúcares é uma inovação científica, tem a capacidade de identificar os tipos de açucares presente nos adulterantes e classificá-los.

A pesquisa fez-se necessária pelo fato do Brasil ser um mercado conhecido por produzir cafés de alta qualidade. A exigência do consumidor vem crescendo e garantir a boa reputação é de grande interesse das produtoras do café.

Transcrito por: Rodrigo Alves

Fonte: LabNetwork

INOVAÇÃO E SEGURANÇA PARA A GESTÃO DO SEU LABORATÓRIO